vida inanimada

ela lembrou-se de pegar naqueles dois objetos que havia esquecido no sótão. e todo o frio do sótão dissipou-se num abraço repleto de vibrações que lhe encheram a cara de lágrimas. desde então soube que todos os objetos da casa carregavam um pouco de si mesma, da sua alma. e por isso desfez-se do feio, estragado ou em desuso. trouxe para a luz do dia tudo quanto carregava a visão mais maravilhosa do que já foi. e a casa transformou-se… e a vida dela também.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: