laços

despedimo-nos da vida académica de mãos dadas. essa vida em que nos cruzámos, estávamos nós no corredor de um dos pavilhões da universidade à espera de uma aula – não de uma aula qualquer mas de técnicas de expressão, presságio de como seria a nossa relação? -, tu a precisar de alugar um quarto, eu a ter um para alugar. tornarmo-nos companheiras de casa. irmãs no dia a dia.

nas noites académicas pegavas-me na mão e desatavas a correr pelo meio da multidão. corremos também naquele último serão, véspera da missa de finalistas, ao som dos GNR. sexta-feira. corremos contra a superficialidade dessa noite, a fugacidade do momento, a tristeza de nos estarmos quase a perder. tu sem me largares, me deixares para trás. eu agarrada a ti, não te fosse perder. o tempo e o mundo parados a olhar para nós.

12 anos volvidos, o destino cruzou-nos a vontade de fazer o Caminho de Santiago. concluído o Caminho – o segundo de cada uma e o primeiro juntas -, frente à catedral de Compostela, abraçámo-nos e gritaste: “finalmente, conseguimos!” ficou a certeza de que as mãos nunca se tinham desenlaçado e nunca mais haviam de se desenlaçar.

2 Comments

  1. estou com o coraçãozinho apertado de tanto de te gostar e de palavras tão bonitas, obrigada Lila, és mesmo um presente na minha vida, uma benção 🙂 aquela lagrimita de menina piegas já cá canta…upa upa 🙂

    Liked by 1 person

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: