perfeita, imperfeita

não sou perfeita, nem o quero ser. não sou mais que um ser humano que, como qualquer outro, está aqui para errar e aprender. e estou sinceramente farta que me exijam mais, que esperem mais. não tenham expectativas porque vou falhar. porque o que sou, sou na medida que quero ser, que posso ser e quando posso ser. não sou a medida dos outros, não vivo o tempo dos outros, não farei o caminho dos outros, por isso não queiram fazer o meu. não mais carrego este peso: o da exigência desmedida, dos outros ou de mim sobre mim mesma.

não esperem que escreva só textos bonitos e com espírito zen, porque vou revoltar-me e levantar a voz. não esperem que seja a melhor pessoa do mundo, porque vou magoar como vão magoar-me. não esperem que seja a melhor de qualquer coisa do mundo, porque eu não vou atender a todos os vossos desejos e a tudo o que imaginaram puder vir de mim. vai faltar tempo, atenção, cuidado, proteção, vontade. vou-me atrasar ou nem sequer aparecer. vou-me distrair ou esquecer. vou dizer “foda-se” ou mesmo “vai-te foder”. vou dizer “não” tantas vezes quantas as vezes que me apetecer ou acreditar que “aquilo” ou “aqueles” nada me acrescentam, nada me dizem. o comer não vai ficar bom, o serviço não vai terminar a horas, o gato não vai ter mimos, a criança não levar colo, o amigo não vai ver a chamada devolvida, o familiar não vai sentir compaixão, o sorriso não vos vai ser sempre devolvido.

recito os 5 princípios do reiki a cada acordar: sou calma, confio, trabalho honestamente e sou bondosa. mas isso não dá o direito de me magoarem, traírem ou passarem por cima. não sou ingénua, não sou fraca, não sirvo para alimentar egos. debaixo da minha luz há sombra, debaixo da minha pele de cordeiro há um tigre. eu Sou e de nada valem as máscaras que usam senão para próprio engano. sei, sinto, vejo toda a incoerência, traiçoeira, inconsciência. e eu, alma mas também corpo e mente, não me minto, deixo a raiva vir, questiono o porquê e trato de antes de tudo e de todos ser honesta e bondosa comigo, assumindo-se assim, imperfeita, longe de ser a super mulher, longe de o querer ser, respeitando-me amorosamente sobre todas as coisas. estou leve e livre, leve e livre, leve e livre.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: