libertação

primeiro ela deixou a dor vir, instalou-se nela, olhou-a de frente e permitiu-se sentir, até essa memória de passados esgotar-se, enfraquecer, ir. ficou assim entregue ao presente, ao tudo que é, e viu que estava tudo bem. mais completa, mais confiante, voltou-se então para o futuro… não aquele que se projeta lá à frente, longe de si, mas o que se constrói com cada passinho dado agora, aqui. desde então saúda o sol todos os dias e deixa essa luz tudo inundar .

 

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: