por que não sair da zona de conforto

creio que a palavra “conforto” tem sido alvo de um profundo mal-entendido. conforto, para mim, é bom, é calmo, é aconchegante, é harmonioso, é leve, é simples. é equilíbrio. na minha zona de conforto sou mais eu, mais segura, mais confiante, mais forte. dou mais tudo.

enfim, diz-se que a vida começa quando saímos da zona de conforto mas tenho cá para mim que, afinal, se saímos é porque na verdade essa zona nos é desconfortável, desfavorável. inquietante.

então o que procuramos quando mudamos de casa, de trabalho, de país ou mergulhamos no autoconhecimento? não será conforto? o tal lugar quente, saboroso, que nos enche o peito, seja ele feito de um salto de paraquedas ou de panquecas com chá?

conforto não é comodismo. não é sedentarismo. é o que nos move. comove. é também o lugar, a situação, posição onde podemos descansar, demorar, para voltar a partir só quando não nos for mais confortável, conveniente, suportável não mudar. não me lembro de me ter feito ao Caminho por outra razão.

então, sair da zona de conforto? não, obrigada.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: