descobrir a serra da estrela

quando se fala em Serra da Estrela, invariavelmente fala-se de neve, da Torre (situada no seu cume mais alto) e da Lagoa Comprida… mas, garantimos, a rainha de todas as serras portuguesas tem muito mais para explorar, sobretudo para amantes da natureza e de caminhadas de montanha

por Teresa e Mário Malheiro

nesta visita à cadeia montanhosa mais alta de Portugal, situada na Região Centro, optámos por, pela primeira vez, subir de carro pela sua encosta mais a norte, de Gouveia às Penhas Douradas… e que escolha acertada: as paisagens são deslumbrantes e muito diferentes das outras encostas.

depois de muitas curvas e contracurvas, chegamos finalmente a Cruz das Julgadas (N40º25’24 W07º30’58), muito próximos de Manteigas e local onde se inicia a Rota das Faias, percorrida não só por caminhantes como por turistas ocasionais e amantes da fotografia que vêm em busca de cenários bucólicos.

circular, com cerca de 6km de extensão, trata-se de um trilho bem sinalizado que nos leva a mergulhar numa densa floresta de faias, aqui plantadas pelos serviços florestais no início do século XX. o contraste das cores é maravilhoso e a neve q.b. polvilha o local de branco, tornando-o ainda mais belo.

por Covão da Ponte e Covão D’Ametade

a cerca de 10km deste local, já de volta à estrada que liga Manteigas a Folgosinho, encontra-se Covão da Ponte onde existe um parque de lazer fantástico e uma praia fluvial por onde corre o início do Rio Mondego. um sítio muito agradável que disponibiliza parque de merendas, churrasqueiras, casas de banho e apoio ao campismo. sem dúvida um belíssimo lugar para desfrutar também nos dias quentes de verão.

outro local similar, ainda assim que vale bem nova paragem, é Covão D’Ametade. situa-se na estrada que liga Manteigas à Torre e nele largamos todo o stresse da semana de tão maravilhoso – é arborizado com vidoeiros ao longo das margens do rio Zêzere.

finalmente, já em Penhas Douradas, percebe-se por que é reconhecida como a região mais fria do país e local privilegiado para momentos de tranquilidade. demarcado por grandes blocos graníticos, este lugar foi considerado em 1880 como o mais saudável do país graças ao seu ar puro e fresco. outrora foi, por isso, escolhido para a cura de doenças pulmonares, sendo ainda hoje visíveis os chalés da época entretanto abandonados.

confiram nas imagens: conseguem imaginar o ar fresco e o quanto saímos daqui revitalizados?



nota:
o acesso a cada um dos lugares mencionados fez-se de carro mas, cada um deles, tem trilhos sinalizados a serem explorados.

dica: para tirar maior proveito deste passeio e demorar-se por Penhas Douradas, por que não pernoitar na Casa das Penhas Douradas? um hotel que é uma casa, remodelada com materiais naturais e tendo na sua gênese preocupações ambientais alinhadas com os valores do Parque Natural onde se insere. mais em https://casadaspenhasdouradas.pt

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: